Hidratação Máxima


Ressecamento, aspereza, repuxamento... O inverno traz "de brinde" estes e outros incômodos. Por isso, é preciso cuidar da pele com dedicação



Com o frio, além da dificuldade de sair da cama cedinho (ninguém merece!), percebemos que a pele fica sensível. Os banhos mais quentes e demorados, o clima seco, o vento e até a garoa são alguns dos fatores que deixam a pele áspera e com pontos avermelhados. Mesmo as regiões que permanecem escondidas sob as roupas, como os seios e os pés, podem sofrer, pois há o risco de alergias e descamações. Veja, a seguir, o que pode acontecer com cada parte do seu corpo, e como cuidar direitinho delas - com atitudes certas e cosméticos adequados. Quando a primavera chegar, você vai nos agradecer!

Rosto
Sem repuxamento


Como possui maior quantidade de glândulas sebáceas do que as pernas, por exemplo, a face tende a ser uma das regiões que menos sofre com o ressecamento. "Mesmo assim, muita gente sente um repuxamento na face, porque a umidade relativa do ar fica mais baixa e, o tempo, mais seco. Com o frio, as pessoas abusam da água quente e, assim, a pele se torna ainda mais sensível", explica Ana Cristina Fasanella, dermatologista (SP ). Some-se a isso a exposição a fatores como vento, poluição e ar-condicionado.

Sinal verde
Lave menos a face - a recomendação inclui quem tem pele oleosa - e nunca esfregue a área. Dê preferência aos sabonetes hipoalergênicos e/ou infantis.
Use diariamente produtos faciais que restabeleçam a hidratação da região. Se possível, escolha os que têm vitamina E na composição. Ela tem propriedades antioxidantes, ou seja, combate os radicais livres.
Aplique uma máscara hidratante, uma vez por semana, para potencializar os efeitos do hidratante diário.
Sinal vermelho
Fuja de cremes muito gordurosos. Na hora em que são aplicados, podem até transmitir uma sensação de alívio. "O uso contínuo, porém, contribui para o surgimento da chamada foliculite (tipo de espinha que ocorre por oclusão da pele)", alerta David Gruman, dermatologista da Maison Payot (SP ).
Pernas
Macias e lisas


Mesmo que não fiquem diretamente expostas ao frio, elas também estão sob influência da baixa temperatura, e tendem a ser mais ressecadas que as demais regiões do corpo. "As pernas podem, inclusive, ser alvo de descamação, e ganhar uma coloração esbranquiçada", avisa Sérgio Schalka, dermatologista membro e diretor da Sociedade Brasileira de Dermatologia Regional São Paulo (SBD-SP ). Pessoas com problemas de má circulação têm maior tendência a sofrer com a falta de hidratação local, o que pode desencadear coceira e eczema.

Sinal verde
Após o banho, procure se enxugar com uma toalha macia e felpuda. Em vez de esfregá-la com força no corpo, apenas encoste o tecido na pele, para retirar a umidade.
Em casos extremos, use um óleo corporal embaixo do chuveiro e aplique um hidratante em seguida, depois de se secar.
Se um solzinho gostoso surgir e você arriscar deixar as pernas de fora, lance mão de um hidrante com protetor solar. O vento e o ar seco podem piorar o estado da pele ressecada.
Sinal vermelho
De acordo com a dermatologista Marjorie Melo (SP ), a depilação com cera pode agravar o problema, pois age como uma agressão externa. Se o procedimento for essencial, não deixe de aplicar cremes especiais pós-depilação, logo em seguida. A esfoliação nessa região deve ser adiada, para evitar a desidratação.

Pés
Livres de ranhuras


Por ter uma camada de pele mais espessa, eles são um alvo e tanto do ressecamento. Calosidades, aspereza e espessamento (e, em casos extremos, rachaduras) causam um enorme desconforto, ainda mais quando é preciso calçar meias e sapatos em boa parte do tempo. Para evitar esses males, é preciso disciplina nos cuidados.

Sinal verde
Ao hidratar a área, aproveite para massageá-la. Dessa forma os princípios ativos do cosmético escolhido serão absorvidos com maior rapidez e eficiência, e você ainda se sentirá relaxada.
"Tente deixar os pés sempre protegidos por meias, para evitar o ressecamento", indica o dermatologista Gilvan Alves (DF).
O ideal é hidratá-los à noite, antes de dormir, já que você ficará um bom período sem andar.
Sinal vermelho
Nada de usar lixas se você perceber que a pele está ressecada. E sob hipótese alguma puxe ou corte as pelinhas que sobram no calcanhar, pois há o perigo de surgir um machucado mais grave.

Cotovelos e joelhos

à prova de bolinhas


Devido à movimentação e à pressão de apoio a que são sempre expostas, essas são as áreas mais ásperas do corpo. Também têm excesso de queratina (pigmento que dá cor à pele) e, portanto, são mais escuras. Mesmo que fiquem escondidas sob blusas e calças, é fundamental tratar bem delas, para evitar o aspecto esbranquiçado.

Sinal verde
Use cremes nutritivos diariamente. "Os que contêm ureia na composição são os mais indicados, devido à sua capacidade de retenção de água", explica a dermatologista Marjorie Melo.
O conselho típico de verão, de ingerir bastante líquido para manter o organismo bem hidratado, também é válido durante o frio. Procure beber cerca de dois litros de água por dia - sua pele vai agradecer (principalmente as partes mais necessitadas).
Sinal vermelho
Pelo menos durante o inverno, dê um tempo naquele esfoliante poderoso. Isso porque a pele fica mais sensível a agressões.

Braços
bem cuidados


No inverno, a produção de suor diminui e, portanto, a pele fica com seu conteúdo de água diminuído. O vento também rouba calor e umidade da pele, desidratando-a e tornando-a mais sensível. A aplicação contínua de hidratantes e óleos corporais ajuda a manter a região sempre lisinha, macia e saudável.

Sinal verde
Use peças de algodão por baixo das roupas de lã ou de tecidos sintéticos, pois alergias podem deixar a pele ressecada.
Mesmo nos dias mais gelados, tente evitar banhos muito demorados ou com água quente. A temperatura elevada remove o manto hidrolipídico, uma espécie de barreira protetora natural da pele.
Sinal vermelho
Preste atenção se a região estiver seca a ponto de coçar ou apresentar prurido: é sinal de que nenhum procedimento em casa será suficiente. Ou seja, procure imediatamente um dermatologista.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...